terça-feira, 1 de março de 2011

22° Capitulo

Por: Lívia Stramare
Hesitante, deu um passo e os olhos dos dois se encontraram. O duque ficou observando, compreendendo que aquilo era uma luta de vontades. Parecia-lhe estranho que uma criatura tão jovem e inexperiente quanto Demetria pudesse enfrentar o mais versado e certamente o amante mais ardente do mundo social. Todavia, enquanto esperava quase sem respirar, Demetria venceu. Taylor Fane afastou-se para um lado e ela passou, dirigindo-se para o caminho estreito que ia dar no gramado.
Com a agilidade de um atleta, o duque abandonou seu posto, e quando Demi e Taylor chegaram ao gramado, ele caminhou na direção dos dois, como se estivesse vindo da casa.
— Finalmente! Vinha dizer-lhe, Taylor, que está sendo esperado na mesa de bridge. Acho que estão querendo seu dinheiro!
— Pois não o terão. Não pretendo jogar esta noite e, para ser sincero, já estou farto do bacará. Também não jogarei bridge, ou se preferir, podemos fazer uma partida de piquê. — Apesar de surpreso ao ver o duque tão perto do local onde tinham estado, Taylor falou com naturalidade.
O coração de Demi pulara de alegria, ao ver o duque vindo na direção deles. Temia que o major insistisse em beijá-la, e pensara que seria embaraçoso e indecoroso ter que lutar com ele. Jamais estivera numa situação semelhante. Quando o major dissera que queria beijá-la sem seu consentimento, as palavras que ela dissera surgiram em sua mente como se fossem uma inspiração ocorrendo fora dela mesma.
Tivera medo, mas agora, ao ver o duque tão alto, de ombros tão largos, sentiu um impulso de correr para ele, dizendo-lhe o quanto se sentira assustada, e como estava feliz por vê-lo ali como seu salvador.
Os três voltaram pelo gramado e dirigiram-se para o terraço que parecia iluminado pelo reflexo dourado das luzes da sala. Demi sentiu que tudo voltara ao normal, que seu sonho continuava unicamente devido à presença do duque.
Ao chegarem, ele disse a Taylor:
— Acho melhor entrar. Irei ter com você dentro de alguns minutos.
Ao dizer aquilo, sabia que Taylor era um homem inteligente, e compreenderia que aparecendo com Demi, Sarah e Ashley poderiam fazer algo de desagradável. Concordando, o major passou pela porta envidraçada que dava na sala de visitas, e Demi ouviu a marquesa dirigir-se a ele da mesa de bacará.
— Acho Mere muito mais bela numa noite de luar — disse o duque a Demi, querendo iniciar uma conversa.
— Suponho que… fiz mal em ir sozinha ao jardim — disse ela.
— Não propriamente mal, mas talvez tenha sido imprudente.
— Desculpe… estou sempre cometendo erros.
— Não são bem erros — replicou o duque. — Não quero que se preocupe com eles. O que desejo realmente é que agora vá tocar piano bem baixinho, como fez logo depois do jantar.
— Gostaria de fazê-lo, mas não acha que poderei atrapalhar?
— Não atrapalhará aos que estão jogando, e como ficarão sabendo onde você está, não haverá motivo para mexericos.
— Compreendo… e é muito prudente de sua parte. Peço-lhe novamente que me desculpe por ter agido tão levianamente.
— Quando julgar que já tocou suficientemente, poderá juntar-se a nós na salinha de jogo, ou se preferir, ir para a cama.
— Não será indelicado?
— Ninguém pensará que é indelicada, por não arriscar seu dinheiro numa coisa que, segundo você diz, tem mais probabilidade de não ganhar.
— Não o arriscaria em qualquer jogo — disse Demi, rindo —, mesmo que o tivesse. Irei para a cama ler. Esta tarde, encontrei uns livros muito interessantes na biblioteca.
— Pensei que os descobriria mais cedo ou mais tarde.
— Descobri também outras coisas, e o sr. Lucas me disse que ainda há muitas outras, que me mostrará amanhã.
— Quando já tiver visto tudo, então se sentirá entediada? — perguntou o duque.
— Nunca! Isso jamais acontecerá aqui! Acho que ninguém pode sentir-se entediado com coisas tão bonitas. Talvez, algumas vezes, possamos sentir isso com relação às pessoas.
Mais uma vez ele achou que as coisas que Demi falava eram completamente imprevisíveis. Ouviu-a dizer sorrindo:
— Boa noite, Excelência, e mais uma vez muito obrigada por tudo!
Ao vê-la desaparecer passando pela porta envidraçada, esperou ainda um pouco, e ouviu uma melodia interpretada por alguém que devia amar a música e fora bem ensinado. Prestou atenção ao que ela estava tocando, e sentiu que a música revelava um sentimento de gratidão pelo que ela vira e descobrira em Mere. Pela sua interpretação ao piano, podia ouvi-la falar e quase ver o que estava pensando.
Após escutá-la durante alguns minutos, dirigiu-se lentamente para a salinha de jogos.
Ao vê-lo, Ashley disse em voz alta:
— Onde estava, Joseph? Seu lugar está reservado.
Ele sentou-se ao seu lado.
— Onde esteve? — tornou ela a perguntar.
— Respirando um pouco de ar fresco. A noite está quente — sabia que com essa explicação afastava qualquer suspeita que ela pudesse estar sentindo.
— Deveria ter-me avisado — falou automaticamente. Em seguida, ao dar cartas a ele, disse baixinho, para que só ele ouvisse: — Querido, senti sua falta. Sabe o quanto detesto ficar longe de você, mesmo por alguns minutos.
O modo como Ashley falara isso deu-lhe a impressão de que ela estava estendendo as mãos para segurá-lo, prendê-lo, esforçando-se por mantê-lo seu prisioneiro.
Sentiu, então, despertar dentro dele uma raiva fora do comum. Não queria ser amarrado, não tinha nenhum desejo de pertencer a nenhuma mulher, quem quer que fosse ela.
Lembrou-se que ouvira Taylor Fane dizer que estava livre, e sabia que isso era uma mentira, Nenhum deles era livre. Aquelas mulheres estavam decididas a mantê-los fascinados, subjugados, assim como ele, se deixara envolver por Ashley, e Demetria descobrira que o mesmo ocorria com Taylor e Sarah.
“Que diabo!”, disse para si mesmo, “afinal sou um rato ou um homem, para deixar que isso aconteça comigo?”
Olhou para as cartas que recebera, e atirou-as na mesa.
— Estou sem vontade de jogar. O calor está demais.
Empurrou a cadeira e levantou-se.
— Mas, Joseph! Isto é… — protestou Ashley.
Joe sabia o que ela ia dizer, mas não se sentia disposto a escutar. Atravessou a sala, dirigindo-se para onde Taylor Fane estava. Com uma expressão obstinada, e de pé, ele ouvia o que Sarah Stort, que se levantara da mesa, lhe dizia.
— Não sei o que fazer, Taylor — disse-lhe o duque. — Quanto a mim, gostaria de jogar bilhar. Que tal uma partida?
— Ótimo! — exclamou o major. — Isto é o que eu chamo uma sugestão sensata.
— Quero que jogue bridge comigo — protestou Sarah.
— Sua mesa está completa — replicou Taylor.
O duque dirigiu-se para a porta seguido por ele, quando Sarah agarrou o braço de Taylor, dizendo-lhe num sussurro:
— Não se atrase. Estarei esperando-o, amor. 
Taylor Fane não respondeu.
Ao se dirigirem para a sala de bilhar, o duque compreendeu que seu amigo não tornaria a ver Sarah naquela noite.

****************
Tay: Haha QUE EMOçÃO ² OBRIGADIN´S! Haha seicomhué# Ok isso é que importa!  Beijins de estrelas Te amhu! *-* Beijins de estrelas.

Heloisa: HAAAAAAAAAAAA BRIGADIN´S! Eu tbm... mais isso poderia calsar um escandalo que talvez não iriamos querer. Beijins de estrelas BEST! Te amhu! *-*

Mona: HAAAAAAAAAA BRIGADIN´S!  ###POSTANDO### Beijins de estrelas BEST! Amhu você.

Paola: HAAAAAAAA Brigadin´s DIVAW não só pelo carinho masi tbm pela dedicação!!! *-*  Haha ##POSTANDO## Beijins de estrelas. Te amhu DIVAW!

Bom espero que tenham gostado. E haa, eu ja tava esquecendo: ja tenho a nova historia e o nome dela é ...é segredo, pois eu só irei contar quando tiver os 4 coment´s! *-*

4 coment´s pro próximo então.

Beijins de estrelas...

Amhu vocês.
Ass:Lívia.

4 pensamentos:

Paola on 1 de março de 2011 16:18 disse...

Tahhh superr, hiper, mega maravilhoosooo, BUT, isso nao eh nenhuma novidade né??!!
claro q naooo, todosss os caps sao linnddooosss!!

Divah, só queria dizer q a cada dia vs me impressiona mais com todo seu carinho e caps maravilhosoosss!!

T AMOO MTTTAOOO TAH!!!
Um super beijooo só pra vs viu??!! hehe'

BESSTT LINDDAAA <3

Paola on 1 de março de 2011 16:20 disse...

PRIMEIRRAAA A COMENTARRRRRR, UHUUULL (#DANCINHARIDICULA)!!

POOSSSTTTTAAAA MAISSSSS!!!

T AMOOOOO!!!!
BJJJAAAOOOOOOO <3

Heloisa_jemi.Nelena on 1 de março de 2011 16:31 disse...

ameiiiiiiiiiiiiii
olha a cada dia me fascino mais com essa historia fico contando os minutos paravc postarrr kkkkkkkkk
e ve se não demora bjosssssssssss

Heloisa_jemi.Nelena on 1 de março de 2011 16:32 disse...

olha e serio não demora pq eu vou ficar até as 18:00 horas hj por favor
por favorzinho kkkkkkk bjosss besttt
amu vc xau

 

Meu primeiro e único amor. Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting