sexta-feira, 4 de março de 2011

27° Capitulo

Por: Lívia Stramare
Em seguida, apontou a arma para ele, visando a um ponto abaixo da cintura. Antes, porém, que puxasse o gatilho, Demi, levada pelo instinto, mais rápido do que o pensamento, agarrou o braço de Ashley, forçando-o para cima.
Verificou-se uma explosão estrondosa, quando a bala passou logo acima do ombro do duque, roçando de leve o tecido de seu casaco, indo enterrar-se no espelho que ficava por cima da lareira, despedaçando-o numa infinidade de pedaços.
Alguém gritou, no meio de um silêncio de espanto.
Logo depois, como Demi soltasse a mão dela, a condessa virou o revólver para baixo, e com toda a força desferiu-lhe um golpe, por ter ela evitado a consumação de sua vingança.
A, coronha do revólver atingiu a parte lateral da têmpora de Demi, e ela caiu ao solo como que abatida por uma martelada.
Enquanto Zac arrancava a arma da mão de Ashley, Joseph ajoelhou-se ao lado de Demi. Desmaiada, ela não podia perceber o pandemônio que se seguiu.
Todos falavam ao mesmo tempo, e a condessa, com o rosto vermelho, dardejava olhares fulminantes para o duque, que nem mesmo erguia a cabeça.
— Como pôde fazer uma coisa tão terrível? — perguntou sir Nick, indignado. — Poderia ter assassinado Joseph, e seria enforcada.
— Não o teria matado, mas simplesmente acabaria com seus instintos de galanteador, se a sua sobrinha não tivesse interferido!
— Devia sentir-se grata por isso. Pense no escândalo se o tivesse matado ou ferido. Se alguém comentasse o que se passou aqui, os jornais explorariam o caso, o que seria desastroso.
O resto dos componentes do grupo continuava de pé, olhando para Ashley como se não acreditasse no que tinha visto. Joseph ergueu-se com Demi nos braços.
— Mande chamar o médico imediatamente — disse a Zac. Sem proferir qualquer outra palavra, dirigiu-se para a porta.
Mal saiu, formou-se uma algazarra, e sir Nick, erguendo a mão, disse:
— Agora, ouçam-me! Quero que jurem por tudo quanto tenham de mais sagrado que não dirão uma só palavra sobre o que acaba de ocorrer aqui.
A condessa deu uma risada irônica e fez um movimento para sair, mas sir Nick interceptou seu caminho.
— Você também terá que jurar, Ashley. Não queira enganar-se, pois não estou tentando salvar a sua reputação, mas a de minha sobrinha.
— Ela não está comprometida, a não ser por ter evitado que eu desse a Joseph o que ele merecia!
— Sabe tão bem quanto eu que se algo transparecer sobre ter ela salvado a vida de Joseph, e ter sido o motivo da discussão entre vocês, seria mal recebida pela sociedade. Isto seria injusto e poderia prejudicá-la muito.
Ao ver que a condessa hesitava, acrescentou:
— Se não concordar com o que estou sugerindo, então não terei nenhum remorso em contar ao seu marido tudo a respeito deste seu caso vergonhoso. Encarregar-me-ei também de fazê-lo chegar aos ouvidos de Suas Majestades!
A condessa olhou para ele, surpresa. Então, como se compreendendo que fora derrotada, sacudiu os ombros.
— Muito bem. Prometo-lhe, mas não percebo por que Joseph vai sair disso tudo inteiramente livre.
Sir Nick não se dignou responder. Limitou-se a olhar para os outros, e mais uma vez perguntou:
— Estão dispostos a cumprir esse juramento sem nenhuma restrição? Nada falarão a respeito do comportamento de Ashley, ou sobre a sorte de Demi, ao evitar que nosso amigo fosse morto ou ferido?
— Juro! — disse alguém.
Todos repetiram a mesma palavra, e sir Nick agradeceu-lhes. Virando-se em seguida para Ashley, disse-lhe:
— E agora, sugiro que se retire. Quanto mais cedo, melhor!
— Não pretendo ficar — respondeu ela com a dignidade que conseguiu encontrar. — Antes, porém, gostaria de falar com Joseph.
— Isso é uma coisa que não permitirei — replicou sir Nick. — Já fez bastante estrago num só dia. Volte para Londres, Ashley, e agradeça à sua boa estrela por não ter sido pior. Você é uma mulher perversa, e espero não tornar a encontrá-la por muito tempo.
Atirando a cabeça para trás com impaciência, a condessa retirou-se da sala. Sir Nick esperou que ela saísse, e então, tirando o lenço do bolso, enxugou a testa.
— Tudo o que posso dizer é graças a Deus por Demi! — observou Zac. — Precisamos chamar o médico, conforme Joseph pediu.
— Subirei para ver como está — disse sir Nick.
Saíram juntos, e os outros puseram-se a falar imediatamente. Sir Nick podia ouvir suas vozes ao subir a escadaria.
Ao entrar no quarto, viu que o duque já deitara Demi em sua cama. Ela estava com o rosto pálido e com uma mancha vermelha a um lado da têmpora.
O duque estava de pé ao lado da cama, olhando para ela, quando sir Nick entrou.
— Ainda não chamei a empregada — disse ele. — Julguei que deveríamos combinar o que diremos aos criados e, evidentemente, ao médico.
— Já fiz todos jurarem que não dirão nada sobre o que aconteceu aqui — replicou sir Nick em voz baixa.
— Pensei que faria isso. Obrigado, Nick.
— Pensei em Demi, e ameacei Ashley de contar não só a Edward, mas também ao rei e à rainha, se ela disser uma só palavra do que ocorreu.
— Ela deve ter enlouquecido! — atalhou o duque em voz baixa.
— Há muito tempo avisei você de que ela era descontrolada e de sentimentos perversos.
— Tinha razão.
Sir Nick olhou para a sobrinha, e deu sua opinião:
— Creio que poderíamos dizer que Demi escorregou no soalho encerado e caiu sobre uma das mesas. Uma coisa perfeitamente viável.
— Acho que sim — concordou o duque. — Eu me encarregarei de fazer com que essa história chegue aos ouvidos dos empregados. Você a contará ao médico.
Ao dirigir-se para a porta, ouviu Nick dizer-lhe:
— Se fosse você, Joseph, daria um jeito para que o grupo se refaça do choque. Estava tagarelando quando subi, e tive a impressão de que na sala havia um viveiro de papagaios.
— Pretendo ir para algum lugar sozinho — replicou o duque, acentuando a palavra.
— Talvez seja mais sensato, Joseph — concordou sir Nick, puxando o cordão da campainha.

**********************
HAAAAAAAAAAAAAAAAA! *-* Que emoção! *-*

Respostinhas:

Aila: MEU ANJO eu nem tenho mais palavras para te agradecer, acho que não existe, então enquanto eu tendo achar uma plavra no dicionario espero que goste do meu simples "obrigado". Beijins de estrelas. Te amhu BEST!

Heloisa: eiiiiita menina você é maravilhosa ein.... haha me faz ficar postando que nem louka e amhu muito isso, igual como amo você! Beijins de estrelas BEST! E obrigada! *-*

4 coment´s!

Beijins de estrelas.

Amhu vocês.
Ass:Lívia

4 pensamentos:

Heloisa_jemi.Nelena on 4 de março de 2011 16:57 disse...

ownnnntttt vc e mto fofaaaaaa
aamo mto vc garotaaa e não demora para postar estou aqui só até as 18:20 bjosssss

Heloisa_jemi.Nelena on 4 de março de 2011 16:58 disse...

fofaaaaa
fofaaaaaaaaaaa
fofaaaaaaa
ti amuuuuuuuuu besttttttt

Heloisa_jemi.Nelena on 4 de março de 2011 16:58 disse...

twe amoooooooo e não demora para postarr
]bjosssssssss

Heloisa_jemi.Nelena on 4 de março de 2011 16:59 disse...

ainnn posta logooooo amiga assim vc me mata de curiosidadeeee bjosssssss

 

Meu primeiro e único amor. Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting